Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/12 às 17h33 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Campanha pede fim da violência contra a mulher

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal lançou nesta terça-feira, 27, uma campanha de enfrentamento à violência contra a mulher. O evento, que contou com a participação da secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia Ferreira, aconteceu no estacionamento da Ala Sul da plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto.

O objetivo é sensibilizar a população para a importância de denunciar e prevenir os crimes. Para chamar a atenção da população, foram projetadas estatísticas do Distrito Federal na cúpula do Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios. Essas informações, assim como orientações sobre como combater, denunciar e se prevenir, também constam em folderes distribuídos no local.

Para a secretária Olgamir Amancia, mobilizações como estas em locais de grande fluxo de pessoas são importantes para despertar a curiosidade da população sobre o assunto e sensibilizá-los para aderir à luta pelo fim da violência contra a mulher. “Estamos vendo as mulheres se empoderando e buscando um lugar na sociedade que são delas por direito. Uma campanha como esta chama atenção de todos que passam pelo local e desperta o interesse pela causa”, disse.

Durante a atividade, a ONU Mulheres colheu fotos e depoimentos do público sobre histórias de violência baseadas em gênero e ações pessoais ou coletivas de superação do problema. As imagens serão divulgadas no site oficial da campanha global UNA-SE (http://saynotoviolence.org/) e integrarão um banco de experiências e olhares de mulheres e homens de todo o mundo sobre o assunto.

A atividade integra as comemorações do Dia Internacional pelo Fim da Violência contra as Mulheres, celebrado em 25 de novembro. A data marca também os “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. A mesma ação estará presente nos dias 1º e 8 de dezembro nas feiras permanentes de Ceilândia e Samambaia, a partir das 10h.

A campanha dura toda a semana. Integrantes da Associação de Promotoras Legais Populares (PLP) estarão na estação central do metrô, na Rodoviária do Plano Piloto, das 16h às 19h, para fazer atendimento e encaminhamento, além de reforçar a distribuição de folder explicativo. A PLP é composta por mulheres com formação, pela Universidade de Brasília, voltada para a proteção e o atendimento às mulheres vítimas de violência.

Para denunciar, ligue 156 (opção 6), que é o serviço de atendimento à mulher vítima de agressão no Distrito Federal, ou 180, da Central de Atendimento à Mulher no país.