Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/07/15 às 20h08 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Caravana no Recanto das Emas recebe jovens em medida socioeducativa

COMPARTILHAR

Cursos de informática e áudio-visual abrem oportunidades de inserção no mercado de trabalho

Interna Jovem em aprendizagemBrasília (17/07/2015) – A Caravana da Juventude Negra recebe, nesta semana, 25 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Eles participam dos cursos de informática (criação de blogs, sites, mídias digitais), áudio-visual e elaboração de projetos culturais e da oficina de criação e montagem de reportagem nas comunidades.

A participação dos rapazes foi acertada entre a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh), que executa o projeto, e a Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (SeCriança), responsável por programa de atendimento a jovens que cumprem medidas socioeducativas.

“Um dos nossos objetivos é auxiliá-los (os jovens) na inclusão social, por meio da educação digital”, disse a secretária da Semidh, Marise Nogueira, que visitou, em companhia da secretária da SeCriança, Jane Klébia Reis, na manhã desta quarta-feira (17), a carreta da Caravana da Juventude, que fica até sábado no Recanto das Emas.

Ela lembra que os cursos podem ampliar as possibilidades profissionais e de relacionamento dos alunos, por meio do uso da tecnologia. “Ao trazer estes jovens para a Caravana da Juventude Negra, aliamos a necessidade de políticas públicas para este segmento da sociedade, bem como a oportunidade de fazer com que os adolescentes se apropriem dos espaços das cidades e assim avancem no processo de ressocialização”, afirma.

Sobre a inclusão dos jovens em medida socioeducativa entre os alunos atendidos pela Caravana, a secretária Jane Klebia disse que os próprios adolescentes mostraram interesse de participar de cursos. “É bom porque eles terão mais facilidade de entrarem no mercado de trabalho”. Além da parceria com a Semidh, a Secretaria da Criança possui acordo com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que também oferece cursos de profissionalização para os jovens.

É o que almeja Marcel*, 17 anos. Interno da unidade do Recanto das Emas, ele comenta que já participou de outros cursos, além do estudo regular. “Quero conseguir um emprego assim que sair do sistema (em setembro de 2015). Durante o curso, estou tendo a oportunidade de aprender a fazer planilhas e utilizar programas que irão ajudar na conquista do meu primeiro trabalho”, relata o adolescente.

Quem também está otimista é o jovem Elias*, de 16 anos. Seu pouco conhecimento em informática é da época em que frequentava a escola, abandonada há mais de dois anos. “Estou aprendendo muitas coisas das quais nem fazia ideia. Sei que, hoje, quem não sabe o mínimo desta área fica excluído do mercado de trabalho. Para o futuro, desejo uma vida longe das drogas e do crime”, sonha o adolescente.

Sobre a Caravana – A Caravana é um projeto da Semidh em parceria com o governo federal. Durante os próximos três meses, uma carreta, equipada com computadores, máquinas fotográficas e filmadoras, estúdio de som e ilha de edição, vai percorrer 12 cidades do DF, levando cursos de informática, áudio-visual, internet (sites, blogs e redes sociais), de cinegrafista e de empreendedorismo para jovens negros. A cada semana, a carreta estacionará na área central de uma cidade. Os cursos, de até 36 horas de duração, vão de segunda a sábado e são gratuitos. Para se inscrever, é só ir até o local. No final, será entregue certificado.

*Nomes fictícios para preservar a integridade dos adolescentes

Ascom Semidh
3961-1782