Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/14 às 16h25 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

CDM discute proteção às mulheres durante os jogos da Copa

COMPARTILHAR

Conselho quer saber como serão as revistas no estádio e o atendimento nas DPs

O Conselho dos Direitos da Mulher do DF (CDM-DF) vai encaminhar às secretarias Extraordinária da Copa, de Segurança Pública e da Casa Civil documento pedindo informações sobre como as policias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros atuarão no atendimento às mulheres no estádio e nas delegacias, durante os jogos da Copa do Mundo.

O conselho quer saber, entre outras coisas, como serão feitas as revistas no estádio por policiais femininas, as abordagens na rua, o atendimento no balcão das delegacias, a prevenção e redução da criminalidade de gênero e os procedimentos nos casos de exploração sexual e tráfico de mulheres, crianças e adolescentes.

A decisão foi tomada na reunião do CDM-DF, realizada nesta sexta-feira (25), que contou com a presença da secretária da Mulher, Valesca Leão. No encontro, foram discutidos ainda temas relacionados com a implementação do I Plano Distrital de Políticas para as Mulheres (I PDPM) e os conselhos regionais.

Nesse sentido, foram indicadas quatro conselheiras, e suas respectivas suplentes, para comporem o Comitê de Articulação e Monitoramento do I PDPM. “Trata-se de um mecanismo de extrema importância para garantir a participação e o controle social na implementação e avaliação das ações propostas no documento”, explicou a secretária Valesca Leão.

Outro item do Plano Distrital discutido na reunião foi a aprovação do Regimento Interno do Conselho Regional de Direitos da Mulher de Sobradinho, Sobradinho II e Fercal. Uma das 310 ações previstas no documento organizado pela Secretaria da Mulher é a criação de 11 conselhos regionais dos Direitos da Mulher no Distrito Federal.

A minuta aprovada para Sobradinho e região servirá como base para todos os demais conselhos, respeitando-se as particularidades de cada núcleo. “Essa iniciativa será importante para promover a participação das mulheres nos espaços de poder e de decisão”, frisou a vice-presidenta do CDM-DF, Maria José Correia Barreto.

Ascom SEM-DF
3961-1782