Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/07/20 às 18h48 - Atualizado em 17/07/20 às 19h05

DF ganha quatro novas unidades da Casa da Mulher Brasileira

COMPARTILHAR

 (Divulgação Presidência da República – Todos Direitos Reservados)

 

O Distrito Federal terá quatro novas unidades da Casa da Mulher Brasileira, CMB, para atendimento a mulheres em situação de violência e vulnerabilidade. A Secretaria da Mulher, SMDF, em convênio com a Novacap, adotou todas as providências para a execução dos recursos que, inclusive, já estão empenhados para viabilizar os projetos de engenharia e complementares. O investimento que chega a cerca de 6,4 milhões de reais, será aplicado na construção e na compra de equipamentos das novas Casas da Mulher Brasileira nas cidades de Sobradinho, Recanto das Emas, no Sol Nascente e em São Sebastião.

 

Do valor total, cerca de R$ 4.990 milhões já estão empenhados por meio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, SNMP, que irá repassar os recursos à Secretaria de Estado da Mulher do Governo do Distrito Federal. Como contrapartida, o GDF, destinará R$ 1,4 milhão para a implementação das novas casas, já autorizados pela Secretaria de Economia.

 

Segundo a Secretária da Mulher, Ericka Filippelli, “O projeto da reformulação da Casa da Mulher Brasileira começou no ano passado, e, em cada um desses espaços com atendimento 24 horas por dia, serão feitas as ações de acolhimento da mulher em situação de violência ou vulnerabilidade, além do atendimento multidisciplinar com equipe de psicólogas e assistentes sociais e até assistência jurídica”, destaca.

 

Do total de recursos empregados, R$ 4.991 milhões já estão empenhados com a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNMP), que vai repassar a verba à SM. Como contrapartida, o GDF destinará R$ 1,4 milhão aos trabalhos, já autorizados pela Secretaria de Economia.

 

Os recursos destinados às unidades de Sobradinho, Sol Nascente/Pôr do Sol e Recanto das Emas são oriundos de emendas da bancada federal do DF. Os deputados federais indicaram mais de R$ 3.191 milhões para as novas casas; desse montante, R$ 2.495 milhões são para construção das novas unidades, enquanto cerca de R$ 690 mil se destinam à compra de equipamentos.

 

Para a construção da unidade de São Sebastião, os recursos utilizados virão de emenda individual no valor de 1,8 milhão – R$ 1.586 milhão para a construção e R$ 214 mil para os equipamentos.

 

A primeira Casa da Mulher Brasileira foi aberta em Campo Grande (MS), em 2015. Em todo o país, atualmente funcionam as unidades de Curitiba (PR), São Luís (MA), Boa Vista (RR), São Paulo (SP) e Fortaleza (CE).

 

Ascom SMDF
Colaboração: Agência Brasília