Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/05/15 às 19h53 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Dirigentes da ONU visitam obras da Casa da Mulher Brasileira do DF

COMPARTILHAR

Representantes do Conselho Diretor da Fundação das Nações Unidas visitaram na quinta-feira (8) as obras da Casa da Mulher Brasileira (CMB) de Brasília, na 601 Norte, que estão em fase de acabamento. A cada ano, o conselho se reúne num país e seleciona um projeto social para conhecer. Desta vez, o escolhido foi a CMB, segundo eles, por se tratar de experiência inovadora.


A Casa da Mulher Brasileira faz parte do programa do governo federal “Mulher, Viver sem Violência” e vai oferecer num só lugar todos os tipos de atendimento a mulheres vítimas de violência – delegacia policial, promotoria, vara de gênero e atendimento psicossocial, entre outros. A gestão ficará por conta do governo de Brasília, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh).

O juiz Ben Hur Visa, chefe do Centro Judiciário da Mulher, que também participou da visita, explicou que a integração dos vários serviços na Casa da Mulher Brasileira vai permitir que, em apenas 24 horas após o registro da denúncia, seja aberto o inquérito e emitida a medida protetiva, para afastar o agressor da vítima, evitando consequências mais graves.

“A Casa da Mulher Brasileira é uma política ousada, diferente e avançada, que cumpre os preceitos da Lei Maria da Penha e quebra a via crucis pela qual passam as vítimas da violência doméstica. Estamos salvando as mulheres da morte e prevenindo a violência contra elas”, destacou a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, que recebeu os visitantes.

Na visita, também estiveram presentes a secretária de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, Marise Nogueira, e Marcia Rollemberg, mulher do governador Rodrigo Rollemberg. Os membros da ONU circularam pelos vários setores da Casa e receberam informações sobre como funcionará o atendimento.

Ascom Semidh
3961-1782