Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/10/12 às 11h55 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Incentivo à produção de flores no DF

COMPARTILHAR

A Secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal, Olgamir Amancia Ferreira, participou neste sábado, 20, da assinatura do convênio de cessão de uso do galpão para a Cooperativa dos Produtores de Flores e Plantas Ornamentais do Distrito Federal (Multiflor). O ato aconteceu na agrovila do Núcleo Rural Rio Preto, Planaltina-DF. A cessão beneficiará os mais de 55 cooperados da Multiflor, que precisam de um local adequado para manusear seus produtos que serão vendidos. A medida visa ampliar a comercialização de flores no Distrito Federal.

Para a Secretária da Mulher, Olgamir Amancia, essa ação é importante para garantir um espaço de trabalho para essas mulheres. Ela observa que abrir espaços para as mulheres desenvolverem seu trabalho é também uma ferramenta para a emancipação e autonomia. “Hoje, apesar dos avanços obtidos, a mulher ainda encontra barreiras que tentam impedi-las de conquistar novos horizontes. O machismo ainda se encontra mascarado na sociedade. Mas mesmo assim, o governo de Agnelo Queiroz vem dando lugar e oportunidade para as mulheres mostrarem sua competência em setores ainda predominados pelos homens. O trabalho feminino já deixou de ser complemento de renda e se tornou indispensável para garantir a subsistência familiar”, destacou.

Em 2010, a cooperativa que tem cerca de 80% de mulheres, entrou com o pedido de cessão do prédio, mas somente agora, na atual gestão, foi possível dar andamento ao processo. Grande parte delas são agricultoras familiares que tinham apenas na unidade local da Emater-DF apoio para escoar a produção. Hoje, são produzidas várias espécies na região como: pimentas, gerânios, petúnias, gladíolos, copo de leite, entre outras.

A produtora Janaina Martins comemora a medida e destaca a importância da cooperativa para a renda familiar. “Eu e a mãe trabalhamos aqui e é de onde retiramos nosso sustento, e nossa renda que já tem contribuído bastante em casa”, salienta.

Para a produtora Rosemeire dos Reis, que discursou em nome da presidenta da Multiflor, Maria Neide Serafim, o trabalho na cooperativa mudou a vida de muitas mulheres. “O cultivo de flores representa muito para nós. Antes, dependíamos dos maridos e, hoje, já podemos ajudar em casa, comprar nossas coisas e para nossos filhos. Vamos mais longe ainda com o apoio do governo”, ressaltou a moradora no Núcleo Rural Rio Preto.

A capital federal é o terceiro maior mercado consumidor de flores do país e quarto no consumo per capita. Contudo, somente 20% dessa demanda são atendidos pela produção local e regional. O restante é importado.

Por Thiago Gomide de Andrade com informações da Agência Brasília