Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/10/12 às 19h15 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Mais de 1.100 mulheres já foram empoderadas pelo programa Rede Mulher

COMPARTILHAR

No último dia 28, a Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal, realizou mais um “Mutirão de Formação Informação e Cidadania”. Desta vez, o Centro de Educação Infantil de Águas Claras, no Areal, foi o local escolhido para sediar o 29º encontro do Programa Rede Mulher, cujo objetivo era debater com a comunidade assuntos como violência doméstica e questões de desigualdade de gênero.

 

O foco dos mutirões é levar às mulheres residentes nas localidades prioritárias do programa informações acerca da Lei Maria da Penha, especialmente sobre as várias formas de violência contra a mulher, e dos serviços especializados de atendimento à mulher vítima de violência.  No Areal, cerca de 20 mulheres participaram da atividade e tiveram uma oportunidade concreta de empoderamento, que reforça a condição de cidadã e, especialmente, a condição de agentes transformadoras da dominante cultura que impõe a agenda da subordinação de gênero em praticamente todas as esferas da vida.

 

A vice-prefeita comunitária do Areal, Núbia Maria Gomes de Oliveira, elogiou a ação e destacou o pioneirismo da Secretaria da Mulher em atividades com a comunidade local. “Foi a primeira vez que uma secretaria de Estado promoveu uma atividade aqui. Já tivemos alguns eventos isolados, mas nada como este, que proporciona um momento de reflexão e debate sobre a nossa condição na sociedade”, lembrou.

 

Superando as expectativas – As 29 edições do “Mutirão de Formação Informação e Cidadania” já superaram as expectativas da SEM-DF, que era atingir 800 mulheres até o fim do ano. O programa, que teve início em maio de 2012, já empoderou mais de 1100 mulheres. Quando o mutirão foi idealizado, estimava-se a realização de cerca de 20 encontros ao longo do ano. Agora, a antevisão é de terminar 2012 com cerca de 45 e, caso o número seja atingido, mais de 1.600 mulheres serão empoderadas, o dobro da previsão inicial.

 

Para a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Sandra Di Croce Patricio, o resultado obtivo nos primeiros seis meses do programa foi surpreendente. Ela atribui o sucesso à seriedade com que a pasta trata o tema e à qualidade da didática escolhida para os encontros. “Pensamos tudo de uma forma para que possamos realmente tocar essas mulheres. Adaptamos nossa linguagem para cada local onde vamos para que não haja ruído na comunicação. Mostramos a elas a atual situação da mulher na sociedade e como ainda somos tratadas como seres de menor importância. Isso as toca, chama atenção e assim o debate enriquece”, observou.

 

O próximo “Mutirão de Formação Informação e Cidadania” acontece no dia 10 de outubro, das 9h às 16h30, na Associação Rural e Cultural Alexandre de Gusmão – ARCAG – Incra 6, Brazlândia-DF.

 

Por Thiago Gomide de Andrade