Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/08/15 às 18h49 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

No Recanto das Emas, Unidade Móvel faz 20ª visita

COMPARTILHAR

Cinco atendimentos foram realizados no interior da Unidade Móvel

O Centro Olímpico do Recanto das Emas foi o 20º endereço visitado em 2015 pela Unidade Móvel de Atendimento à Mulher do Campo e do Cerrado. O evento foi uma promoção do Instituto Brasileiros Amigos da Vida, em parceria com Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh) e a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

A atividade reuniu 1.625 pessoas, segundo o controle dos organizadores. Metade exatamente (812), eram crianças. Elas aproveitaram os banhos de espuma e “passeios” na escada magirus, capaz de atingir o sétimo andar de um prédio com pé-direito convencional.

Na unidade móvel, a psicopedagoga Luene Garcia fez uma roda de acolhimento coletivo e esclarecimento acerca do papel da Lei Maria da Penha bem como dos equipamentos que a Semidh também mobiliza para isso, como os Núcleos de Atendimento às Famílias e aos Autores de Violência Doméstica (Nafavd), os Centros Especializados de Atendimento à Mulher (Ceam), a Casa Abrigo e, o mais recente deles, a Casa da Mulher Brasileira.

Atendimentos – Quando Luene Garcia caracterizou os tipos de violência tipificados pela Lei Maria da Penha – física, sexual, moral, psicológica e patrimonial –, algumas mulheres se estimularam a narrar e a perguntar acerca do que fazer, expondo dilemas e medos, e sondando o quanto a lei as garante.

Mais de 200 cartilhas sobre a lei foram distribuídas, assim como material referente à Casa da Mulher Brasileira. Quatro atendimentos psicológicos e um atendimento jurídico foram realizados no interior da Unidade Móvel, segundo Conceição Aparecida, gerente de Unidades Móveis.

O dia de atividades do Projeto Amigos da Vida foi dedicado a atender pessoas não só do Recanto das Emas quanto do Riacho Fundo 2, com atividades de prevenção e atendimento odontológico para crianças de 7 a 12 anos, aferição de pressão, medição de taxa de glicose e contação de histórias. Oitenta e nove (89) mulheres fizeram corte de cabelo.

Deslocamentos da unidade – Neste ano de 2015, de acordo com os registros da técnica administrativa Neide Freitas, esta foi a vigésima visita da Unidade Móvel. Projeto nascido de reivindicação da penúltima Marcha das Margaridas, a Unidade Móvel deslocou-se em 2015 por acampamentos, núcleos rurais, áreas periféricas e marcou presença em eventos como o lançamento da Caravana Siga Bem, de combate à exploração sexual nas rodovias, e a própria 5ª edição da Marcha das Margaridas.

A próxima visita da Unidade Móvel será no Assentamento Márcia Cordeiro (DF 131, km 3, no Núcleo Rural Monjolo, em Planaltina), no sábado, 29/8. Domingo, a Unidade Móvel participa no Parque da Cidade do evento que comemora o Dia da Visibilidade Lésbica no Brasil, comemorado nesta data em homenagem a reunião em que de cem mulheres lésbicas se uniram na discussão de seus direitos.