Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/06/20 às 10h04 - Atualizado em 16/06/20 às 10h11

Núcleos de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica realizam mais de mil atendimentos no primeiro trimestre

COMPARTILHAR

 

Os Núcleos de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica, Nafavds, equipamentos da Secretaria da Mulher, SMDF, que oferecem acompanhamento psicossocial tanto às mulheres vítimas quanto aos autores de violência doméstica atenderam no primeiro trimestre deste ano, o total de 1.085 pessoas, entre homens e mulheres. O atendimento ao público masculino atingiu 1.017 atendimentos, superando as 684 mulheres que procuraram apoio em algum dos núcleos.

 

“A atuação dos Nafavds, criados em 2003, antes mesmo da Lei Maria da Penha, está em sintonia com a Organização das Nações Unidas no objetivo de adotar medidas que envolvam o tratamento do agressor e, com esses dados de 2020, percebemos que estamos atingindo a meta de também atrair os autores da violência para o acolhimento na busca da resolução do conflito familiar. Nossa meta é quebrar o ciclo da violência doméstica e as ações dos núcleos vão de encontro com a nova lei, com o foco nas reflexões sobre as questões de gênero”, ressalta a Secretária da Mulher, Ericka Filipelli.

 

Com a lei distrital sancionada no dia 2 junho, que institui os Grupos Reflexivos para debates, conscientização e redução da violência contra a mulher no DF, os Nafavds ganharam mais um reforço. A nova legislação prioriza a conscientização dos autores de violência, assim como, a prevenção de reincidência em atos e crimes que caracterizem violência contra a mulher.Para a Dra. Mariana Távora, Promotora Chefe de Justiça do Núcleo de Gênero do MPDFT, o modelo do Nafavd é muito interessante e poderia ser transformado em política nacional. “O Nafavd é um serviço de extrema relevância para a população do DF, constituindo-se em uma das estratégias de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher. Sobre a Lei Distrital, apesar da iniciativa, a legislação infelizmente diverge da lei federal e traz alguns pontos que extrapolamos limites do legislativo. O texto exclui, por exemplo, alguns públicos dos grupos reflexivos, como os dependentes químicos e portadores de transtornos psiquiátricos, além da proibição de grupos para autores de violência sexual”, pontua a promotora.

 

NAFAVD’s

O Núcleo de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica, Nafavd,proporciona atendimento psicológico, jurídico e serviço social às vítimas e aos autores das violências.  Os núcleos atuam no enfrentamento à violência contra as mulheres no DF, principalmente no que se refere ao acompanhamento dos agressores.

 

Os ‘Nafavd’ estão localizados nas regiões do Paranoá; de Sobradinho; Taguatinga; do Plano Piloto; Gama; de Brazlândia; Planaltina; Samambaia; e Santa Maria.Devido à pandemia ocasionada pela Covid-19, os Núcleos estãocom atendimento remoto.Para telefones de contato e e-mails das unidades, basta acessar o site da Secretaria da Mulher: www.mulher.df.gov.br ou acessar o link: http://www.mulher.df.gov.br/nafavds/