Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/13 às 17h19 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Paranoá sedia Encontro de Economia Feminista e Solidária

COMPARTILHAR

Evento fecha a programação de atividades do Selo Rede Mulher neste ano


Acontece na próxima quarta-feira, 4, a partir das 14h, no CEDEP (Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá e Itapoã), localizado na quadra 09, conjunto D, área especial 01, o último Encontro de Economia Feminista e Solidária de 2013, atividade integrante do projeto Selo Rede Mulher Artesã. Todas as artesãs e arte manualistas da cidade estão convidadas a participar do evento, que é a porta de entrada das trabalhadoras ao projeto.

As participantes devem levar para o encontro uma amostra dos seus principais produtos, até o limite de cinco peças. Os produtos serão fotografados e, posteriormente, divulgados em um catálogo virtual, juntamente com a história de cada artesã. “O catálogo virtual servirá como instrumento de divulgação e promoção dos valores agregados à produção das artesãs”, explica a secretária da Mulher, Olgamir Amancia.

A atividade no Paranoá desempenhará um papel fundamental na disseminação das políticas e serviços disponibilizados às artesãs pelas instituições parceiras. Durante o encontro, as participantes poderão acessar os serviços do Prospera Mulher, comercialização solidária, incubação de empreendimentos solidários, Fundo de Apoio à Cultura, cadastro de agente cultural, cursos de qualificação especializada, associativismo e cooperativismo e sorteios.

Durante o evento, os empreendimentos coletivos (associações, cooperativas e grupos informais) poderão candidatar-se para serem certificados com o Selo Rede Mulher de Economia Solidária. O projeto Selo Rede Mulher prevê ainda a certificação de pontos de promoção da Rede Mulher de Comércio Justo e Solidário para efetivar canais permanentes de visibilização e escoamento da produção nos setores de comércio e serviço.

Os empreendimentos coletivos devem ser constituídos por, no mínimo, três artesãs, ter maioria feminina em sua composição e ser representados por uma mulher. Os empreendimentos podem ser formados no momento dos Encontros e não é necessário que possuam CNPJ, que tenham sede própria ou que possuam características produtivas em comum.

No próximo ano, serão realizados encontros no Gama, no Varjão, em Sobradinho, além de uma edição especial para mulheres rurais. A edição de encerramento dos Encontros de Economia Feminista e Solidária será realizada na Feira de Artesanato da Torre de TV. Ao total, serão 17 eventos fechando a primeira etapa do projeto Selo Rede Mulher.

Divulgação dos produtos – No dia 8 de dezembro, a Secretaria da Mulher, e demais parceiros, realizarão o Domingo da Rede de Economia Solidária, na Torre de TV, a partir das 10h. A proposta do órgão é promover mais uma oportunidade de divulgação dos trabalhos das artesãs. Participarão do encontro os grupos cadastrados durante os dez encontros ocorridos em 2013. Ao todo, 60 grupos já foram registrados.

ASCOM SEM-DF
61 3961-1782