Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/10/13 às 14h31 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

PMDF capacita policiais para enfrentar a violência doméstica

COMPARTILHAR

Nesta terça-feira, 7, a Secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia, participou da formatura do 3º Curso de Capacitação para o Programa de Educação para a Cidadania e Segurança Pública (Educs), da PMDF. Ao todo, 41 policiais concluíram o curso e estão aptos a expandir o atendimento para mais 11 cidades satélites.

Para a secretária Olgamir Amancia, esta capacitação será fundamental para qualificar a rede de atendimento à mulher. Ela acredita que esse será mais um passo no enfrentamento à violência. “Para um atendimento integral da pessoa, é necessário que todos os profissionais estejam atentos às queixas, sejam elas de ordem corporal ou emocional. Não tenho dúvida de que a PMDF estará ainda mais qualificada”, observa.

O Educs é desenvolvido a partir da filosofia de polícia comunitária, em que ações de prevenção em segurança pública são priorizadas. O foco principal do programa é a prevenção e o combate da violência doméstica intrafamiliar. O objetivo é conseguir por meio da educação e da prevenção reduzir os índices de violência doméstica e intrafamiliar e resgatar o exercício da Cidadania para melhorar a qualidade de vida da comunidade visando o resgate dos valores humanos.

Emocionada, Maria Rosinalde, servidora pública, prestou testemunho sobre a importância de se ter uma polícia capacitada para lidar com esse tipo de abordagem. Ela veio de Tocantins, onde foi vítima de violência doméstica, e destaca que, no Distrito Federal, recebeu todo o suporte que precisava. “Sofri todo tipo de agressão e meu filho também. Estava e estou com muito medo. A gente vê a morte de perto. Por isso, vim buscar ajuda aqui em Brasília. Cheguei muito fragilizada. Me deram o que estava precisando. Recebi orientação e apoio. No Distrito Federal, as mulheres têm que ter coragem para procurar ajuda, porque há muitos recursos. Vim para cá para começar uma vida nova”, relatou.

O formando Cabo Fernandes, em seu discurso durante a solenidade, classificou o programa como um ponto chave para atender ao grito de socorro para os excluídos. “São mulheres acuadas, amedrontadas, feridas de forma física, moral e psicológica. A partir do Educs, essas pessoas terão a oportunidade de terem seus direitos humanos preservados, valorizados e executados. São brasileiras que estavam à margem da sociedade”, observou.

Durante a solenidade, o coronel Jooziel assinou a portaria de ampliação do Educs para mais 11 cidades satélites e reforçou a importância do programa no combate a violência. “O Educs se presta a fazer a intervenção no processo do anticrime, ou seja, da motivação ao cometimento do crime. Ele evita que a pessoa venha a cometer o crime”, analisou.

O programa – A ideia inicial do programa Educação para Cidadania e Segurança -Educs, desde 1991, era alfabetizar adultos de Ceilândia que por alguma razão não tiveram oportunidade de estudar. Mas a proximidade com a comunidade tornou o programa mais complexo: vários problemas intra-familiares e de violência doméstica, principalmente contra a mulher, começaram a chegar até os policiais militares do programa.

A partir daí, o Educs se reconfigurou e de lá pra cá atende cerca de três mil pessoas por ano no combate a violência doméstica contra mulheres e idosos, o abuso sexual de crianças e adolescentes e fornece ajuda e orientação nos problemas com usuários de drogas nas famílias. O programa firmou parcerias com outros órgãos e realiza centenas de palestras educativas/preventivas sobre violência.

Da Ceilândia o programa foi para Sobradinho e agora se estenderá para outras 11 cidades satélites, graças a portaria assinada pelo Comandante-Geral. Para atender essa demanda, 41 policiais militares de diversas unidades, ambientados com a realidade de todas as cidades, receberam, o diploma do Curso de Formação de Multiplicadores Educs. Eles implantarão o programa na Asa Sul, Asa Norte, Taguatinga, Guará, Gama, Samambaia, Planaltina, Paranoá, São Sebastião, Recanto das Emas e Santa Maria.