Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/03/13 às 14h31 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Procuradoria da Mulher do Senado tem nova presidenta

COMPARTILHAR

A secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal, Olgamir Amancia, participou, na tarde de ontem, da posse da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) como Procuradora Especial da Mulher do Senado. Ao tomar posse, a senadora disse que o órgão é um importante instrumento na luta pela emancipação feminina, mesma conotação dada pelo governador Agnelo Queiroz quando da criação da SEM-DF.

Vanessa Grazziotin é a primeira a assumir a Procuradoria da Mulher, que foi criada no último dia 20, como parte do conjunto de medidas adotadas pelo presidente Renan Calheiros no sentido de mais transparência, eficiência e racionalização administrativa. A criação do órgão atendeu a um pedido da própria senadora.

No cargo, que ocupará até 2015, ela terá entre outras atribuições “zelar pelas políticas de gênero em discussão no Legislativo, bem como pela aplicação dessas políticas no âmbito do Senado Federal”. Na opinião da senadora, o debate sobre os direitos das mulheres é prejudicado pela representação política desigual no Parlamento. Atualmente, observou a procuradora, apenas 10% das cadeiras do Senado são ocupadas por senadoras.

“A democracia também se mede pela participação da mulher. Não vamos debater entre nós mulheres, mas entre homens e mulheres porque juntos é que vamos superar os problemas”, disse Vanessa Grazziotin, assinalando que a Procuradoria acompanhará programas governamentais para promoção de igualdade de gêneros, além de realizar campanhas educativas e anti-discriminatórias.

Para Olgamir Amancia, ver mulheres assumindo cargos de poder e participando ativamente da luta política é uma realidade nova para o País. “A participação da mulher na política brasileira ainda é tímida, apesar de representar 52% do eleitorado do país. Mas não poderia ser diferente, afinal, às mulheres sempre foi relegado o mundo privado, do cuidado com a família. Durante anos, a prática de atividades públicas foi vista com discriminação e pré-conceito”, afirma.

Mensagens para a ONU – Durante a cerimônia, foram entregues a representantes da ONU Mulher as mensagens afixadas no painel exposto no Senado em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. No local, o público feminino que circulou pela Casa deixou bilhetes com suas expectativas e anseios, entre os quais se incluem a igualdade de gênero e a redução da violência doméstica.

Participaram da solenidade as ministras da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, e do Planejamento, Miriam Belchior. Também estavam presentes as senadoras Ana Amélia (PP-RS), Lúcia Vânia (PSDB-GO), Ana Rita (PT-ES), Lídice da Mata (PSB-BA), e os senadores Humberto Costa (PT-PE), Sérgio Souza (PMDB-PR), Wellington Dias (PT-PI), Ruben Figueiró (PSDB-MS), Romero Jucá (PMDB-RR), e Paulo Paim (PT-RS).

Com informações da Agência Senado