Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/12/12 às 13h17 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Sebrae premia mulheres empreendedoras

COMPARTILHAR

Nesta quarta-feira, 5, a secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal, Olgamir Amancia Ferreira, juntamente com a primeira-dama do DF, Ilza Queiroz, participou da cerimônia de premiação da 9ª Edição do Prêmio Mulher de Negócios, realizado pelo Sebrae em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil e a Fundação Nacional da Qualidade.

O objetivo do concurso é evidenciar o espírito empreendedor da mulher e de utilizar, em seus cursos e palestra, os melhores relatos como ferramenta educacional e de incentivo. O prêmio é dirigido a mulheres empreendedoras com mais de 18 anos, que concorrem em três categorias: pequenos negócios, negócios coletivos e empreendedora individual.

Para a secretária da Mulher, Olgamir Amancia, as candidatas estão buscando mais que um prêmio. Para ela, essas mulheres estão mostrando para o mundo que também produzem conhecimento e geram riqueza. “As histórias que vimos aqui são histórias de mulheres que ousam se colocar na contramão daquilo que está dito que é o caminho dela. São muitas histórias em que mulheres se inserem em áreas reconhecidamente masculinas. São pessoas que olham para a realizada e se inquietam diante dela. São mulheres que se colocam como autoras. Não tem uma dessas histórias que não possam servir de referencial para outras mulheres para que elas se coloquem para o mundo”, afirmou Olgamir Amancia durante o seu pronunciamento.

O prêmio Sebrae Mulher de Negócios reconhece relatos de vida de mulheres de negócios que transformaram seus sonhos em realidade ao empreender. Os relatos reconhecidos nas etapas estaduais e nacional passam a servir de exemplos para outras mulheres que sonham em abrir e serem bem sucedidas com o próprio negócio.  Em cerimônia realizada para cerca de 100 pessoas na cobertura da sede do Sebrae, a secretária Olgamir entregou prêmios para as dez finalistas da etapa distrital do concurso. Dessas, as três primeiras colocadas concorrerão ao prêmio nacional.

Cenário – Segundo o Sebrae, a figura do Empreendedor Individual tem sido um incentivo à inclusão produtiva feminina no Brasil. Segundo os resultados do estudo do Sebrae sobre esta categoria de empresas – que fatura até R$ 5 mil por mês e que deverá chegar a 4 milhões de inscritos até 2014 – as mulheres já representam 46% do segmento. De acordo com o levantamento, o Empreendedor Individual já é o segmento de maior participação empresarial feminina no país. O estudo foi divulgado na manhã desta quinta-feira (2), em São Paulo.

As mulheres empreendedoras individuais representam a mesma proporção que os homens no setor de serviços (50%) e quase a metade no comércio (48%). Elas são maioria na indústria (52%), setor que inclui muitas atividades próximas de serviços, como produção de marmitas ou quentinhas, bufê para eventos, costureiras, fabricação de bijuterias, confecção de roupas íntimas, bolsas e bonés, produção de massas, pães, doces e chocolates, tapeçaria, entre outros.

Das dez atividades com o maior número de Empreendedor Individual, cinco são conduzidas principalmente por mulheres. Nos serviços de estética elas são 97%, outros 77% entre cabeleireiros, 77% na comercialização de alimentos para consumo doméstico, 75% no varejo de confecções e 56% entre as lanchonetes. A exceção é a construção civil, onde as mulheres são apenas 5%, principalmente em razão das atividades: 97% dos empreendedores que trabalham com obras de alvenaria são homens, outros 93% entre os que fazem instalações elétricas.