Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/09/12 às 22h06 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Secretaria da Mulher realiza mutirão no Acampamento Tiradentes, em São Sebastião

COMPARTILHAR

Nesta quarta-feira, 5, a Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal (SEM-DF) realizou mais um “Mutirão de Informação, Formação e Cidadania”. A atividade é um dos eixos de trabalho do programa Rede Mulher, que se caracteriza como uma política pública intersetorial, multidisciplinar e integrada, formulada sob a concepção do trabalho em rede. Desta vez, o encontro aconteceu no acampamento Tiradentes, em São Sebastião.

Cerca de 20 pessoas, incluindo homens e mulheres, participaram da atividade, que teve palestras que trataram de assuntos como igualdade de gênero e Lei Maria da Penha. Também foram abordados temas como as várias formas de violência contra a mulher e dos serviços especializados de atendimento à vítima de violência. Assuntos como sexismo, machismo e patriarcalismo também estiveram na pauta dos debates.

Os mutirões são concebidos para promover entre as participantes uma reflexão conjunta sobre como o machismo está posto na sociedade, e se devemos aceita-lo ou não; como homens e mulheres podem contribuir para a construção de uma cultura baseada na igualdade de gênero; se ainda é aceitável que os homens agridam suas esposas; e qual é o papel de cada um para que haja uma reversão desta sociedade marcada pela desigualização. A dinâmica das atividades realizadas durante o encontro foi feita de forma que possibilitasse a contribuição e interação entre os presentes, enriquecendo, assim, o debate sobre os temas propostos.

A secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia Ferreira, conta que os mutirões se propõem a funcionar como instrumentos de divulgação das políticas públicas que beneficiam diretamente as mulheres e como instrumentos de apoio à mobilização comunitária das mulheres para a adesão às políticas públicas do GDF e outras instituições. Ela destaca, ainda, a importância das mulheres terem conhecimentos desses instrumentos. “É fundamental essa divulgação que fazemos, assim como esses mutirões, que levam informação às mulheres do Distrito Federal e, consequentemente, aumenta a capacidade de autonomia delas”, disse.