Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/11/12 às 15h55 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Secretaria da Mulher realiza Roda de Conversa com lésbicas

COMPARTILHAR

Hoje, 7, a Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal (SEM-DF), por meio da Subsecretaria de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, realizará mais uma Roda de Conversa. O encontro acontecerá no Centro de Referência de Atendimento à Mulher da Estação do Metrô da 102 Sul, das 16h às 18h e terá como foco a questão do enfrentamento à violência contra a mulher lésbica. Para tanto, a discussão terá a participação de representantes da Secretaria de Saúde, Justiça, Igualdade Racial, Segurança, além da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

O objetivo do evento é reunir a comunidade lésbica para debater assuntos diversos, apresentar os serviços do Governo do Distrito Federal e indicar as formas de acesso a esses instrumentos. Este trabalho da Secretaria da Mulher visa integrar ações com os demais órgãos a fim de melhorar o atendimento do Estado à população nos devidos temas. A dinâmica da atividade se dará com uma apresentação de cada um dos órgãos envolvidos e depois, as participantes terão a oportunidade de expor os problemas e necessidades, recebendo, assim, as devidas orientações e encaminhamentos.

Para a subsecretária de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, Silvânia Matilde, as políticas do governo do Distrito Federal no combate à violência de gênero se fortalecem a partir da inclusão de todas as mulheres na rede de atendimento. “Precisamos ter essa visão de que não teremos a autonomia que procuramos se não qualificarmos ainda mais nossos serviços, e não tivermos um atendimento adequado à lei e às especificidades das mulheres, inclusive as lésbicas”, disse.

Uma pesquisa realizada pela organização não governamental (ONG) Coturno de Vênus – Associação Lésbica Feminista de Brasília mostrou que, no Distrito Federal, 59% das mais de duas mil pessoas entrevistadas alegaram não saber que a Lei Maria da Penha também deve ser aplicada em casos de violência contra lésbicas e mulheres bissexuais. “Encontros como os que acontecem no projeto Roda de Conversa servirão para levarmos informações ao maior número possível de pessoas, de modo que todos tenham pleno conhecimento da aplicabilidade da Lei Maria da Penha em todas as esferas”, acredita a subsecretária.

Cenário – Em agosto deste ano, aconteceu a 8ª Ação Lésbica do Distrito Federal, com o tema Lei Maria da Penha Para Todas. O movimento teve como propósito compartilhar momentos de intervenção político-social, cultural e de lazer para informar a comunidade e a sociedade de uma forma geral sobre problemas que afetam diretamente a vida das lésbicas e mulheres bissexuais. A iniciativa tem o intuito de divulgar informações sobre a Lei Maria da Penha e ampliar a sua abrangência para todas as mulheres, inclusive para as lésbicas e mulheres bissexuais.