Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/11/16 às 17h25 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Sedestmidh participa de campanha mundial 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher

COMPARTILHAR

A Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh) promove dois seminários sobre gênero, saúde mental, feminicídio e questão racial, que vão compor o calendário da campanha mundial 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, realizada pela Organização das Nações Unidas em 160 países. Durante duas semanas,  a secretaria ainda promove uma série de atividades amplas e abertas.

No dia 23 de novembro, haverá a Sensibilização de Gênero e Saúde Mental para pacientes, familiares e funcionários do Hospital São Vicente de Paula, em Taguatinga. A unidade atende pessoas que necessitam de acompanhamento psicológico e psiquiátrico. Um grupo de artistas e palestrantes vão desenvolver momentos de esclarecimento sobre as questões que envolvem o atendimento à mulher em unidades voltadas para a saúde mental.

A programação terá início às 14h com a mesa de abertura e, em seguida, uma apresentação musical com a cantora Márcia Paixão e uma peça teatral com o grupo Psicointerativo Mente em Cena. Haverá, ainda, a apresentação da Rede Marina Agra e palestra Saúde Mental, Gênero e Violência, que encerra a tarde de atividades lúdica e informativa.

No dia 24 de novembro, a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, em parceria com o Instituto Federal de Brasília, realiza o Seminário Luiza Bairros: Feminicídio e a Questão Racial, no campus do IFB na Estrutural, que também faz parte das ações do Mês da Consciência Negra.

O objetivo é consolidar o diálogo com a sociedade civil a partir de um espaço de troca e amadurecimento de ideias no que se refere à construção de políticas públicas para o enfrentamento à violência contra as mulheres e ao racismo, visto que essa interface se apresenta nos dados que apontam as mulheres negras como o principal alvo de feminicídio no Brasil.

As atividades terão início às 8h, com a Mesa de Abertura. Às 10h, acontecerá o primeiro painel, seguido de debate sobre Feminicídio: perspectiva racial e o Mapa da Violência. Durante o dia ainda terão dois paneis sobre o Enfrentamento da Violência e Empoderamento das Mulheres Negras.

O seminário é fruto do trabalho do Grupo de Trabalho Permanente de Combate ao Feminicídio no Distrito Federal (GT CONTRA O FEMINICÍDIO), proposto e criado pela Sedestmidh em março deste ano. Sua função é pensar e debater, de forma coletiva e com apoio de representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário e da Sociedade Civil, alternativas frente ao crescente número de feminicídios no DF.

Desde sua criação, o GT vem propondo ações para divulgar a Lei nº 13.104 (Lei do Feminicídio), tendo realizado, em junho, seu 1º Seminário – Lei do Feminicídio: Processo Histórico, Aplicação e Desafios.

Programação
23 de Novembro

Evento: Sensibilização de Gênero e Saúde Mental
Horário: 14 às 17h30
Local: Hospital São Vicente de Paula (Taguatinga Sul- QSC área Especial)

24 de Novembro

Evento: Seminário Luiza Bairros: Feminicídio e questão racial
Horário: 8h às 17h
Local: Instituto Federal de Brasília- Campus Cidade Estrutural (Início da Cidade do Automóvel)
Informações: 3403-4909/4908 (Inscrições até 22 de novembro pelo link http://bit.ly/SeminarioLuizaBairros)