Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/15 às 15h13 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Semidh organiza visita à exposição Memórias Femininas

COMPARTILHAR

Aproximadamente 40 mulheres pioneiras participaram da atividade

Lunde Braghini
Da Ascom Semidh

(Brasília – 11/5/2015) – Cerca de 40 mulheres pioneiras visitaram, na tarde de quinta-feira (8), a exposição Memórias Femininas da Construção de Brasília. O passeio foi organizado pela coordenação dos centros Especializados de Atendimento à Mulher (Ceam), da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh).

O grupo foi recebido pela servidora da Semidh e curadora da mostra, Tânia Fontenelle. Ela guiou as mulheres pelos diversos ambientes, que exibem móveis, vestuários e fotos da vida privada e do mundo do trabalho feminino dos anos 1960 na capital federal.

Admiradas, as mulheres, algumas acompanhadas dos filhos, ouviram as narrativas sobre os objetos expostos, como um frasco de perfume francês Channel 5, que pertenceu a uma espanhola que aqui se radicou e era considerado um “tesouro” no meio do cerrado daquela época.

As mulheres gostaram também das fotografias do primeiro baile de debutantes da capital, que ganharam dramaticidade por terem sido resgatadas do desastre aéreo que matou o fotógrafo e demais passageiros de um voo que vinha do Rio para Brasília.

Uma das integrantes do grupo, Germana Silva disse ter viajado no tempo. “Minha mãe foi uma pioneira”, lembrou ela, exibindo a carteira de trabalho da mãe, que residiu e morou no Catetinho.

A visita teve o apoio da Secretaria de Segurança, que viabilizou o transporte. “Dificilmente este público viria aqui por conta própria”, disse Dênis Costa Reis, gerente dos Ceam. Muitas mulheres, ainda no ônibus, disseram nunca ter entrado no prédio do Congresso Nacional.

A exposição, organizada pela Semidh, está em cartaz no Senado Federal. Os Ceam oferecem atendimento psicológico, orientação jurídica e assistência social a mulheres em situação de violência ou não. São espaços de empoderamento e resgate da autoestima das mulheres.

Ascom Semidh
3961-1782