Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/09/15 às 18h04 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Turmas de inclusão digital para idosos iniciam aulas na UDF

COMPARTILHAR

Proposta é empoderá-los acerca das novas tecnologias

Começaram nessa quarta-feira, 2, as aulas de inclusão digital para a terceira idade, um curso do Centro Universitário UDF promovido em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Universidade e Igualdade Racial (Semidh), por meio da atuação da Coordenação de Promoção de Políticas para a Pessoa Idosa (Codipi).

Na modalidade básica, ministrada pela 13ª vez, as 50 vagas foram preenchidas. Na avançada, oferecida pela primeira vez, há 28 pioneiros matriculados, alguns deles egressos de cursos básicos passados.

Tanto as aulas do básico quanto as do avançado são ministradas às segundas e quartas, de 9h às 12h. Com carga horária de 30 horas, ambos os cursos finalizam as aulas em 07 de outubro, quando novas turmas começam. Estes novos cursos terminam dia 16 de novembro.

Empoderamento – “O curso fará com que as pessoas idosas se empoderem com o conhecimento das novas tecnologias, situando-se nessa forma dinâmica de se comunicar e realizar tarefas simples e cotidianas”, destaca o coordenador da Codipi, Márcio Valério.

Para além de se empoderarem, os idosos “certamente ficarão mais atentos à utilização de equipamentos eletrônicos como celulares, computadores e até mesmo em caixas eletrônicos, onde podem ocorrer tentativas de golpes por parte de oportunistas”, destaca Márcio.

“Começamos do básico: como ligar o computador, reconhecimento do mouse, como digitar no teclado, e vamos tirando o medo que eles têm e demonstrando que a máquina não estraga por simples ações e nem explode como alguns chegam pensando”, explica o monitor Géverson.

Formado em Jogos Digitais e aluno de engenharia mecânica, Géverson participou dos primeiros cursos ministrados. Segundo ele, “o material do conteúdo programático foi aperfeiçoado e começa pelo reconhecimento da máquina e acessórios, word, internet, e-mail e facebook.”

Alfabetização digital – O coordenador dos cursos de Tecnologia e Informática da UDF, Jorge Santana, comemora a abertura da primeira turma avançada e destaca que “os cursos possibilitam a troca de experiência dos alunos com os monitores em um processo de aprendizagem mútuo. Além da criação de novas amizades entre eles, o curso em si é o grande ganho na transformação e inclusão das pessoas”.

No caso de D. Norca, 71 anos, inclusão significa viajar. Ela imediatamente destaca a “utilização da internet para fazer consultas, viajar, ver passagens, ter informações dos locais, fazer check in dos voos”. Já d. Maria do Carmo, 75 anos, quer correr atrás do prejuízo.

“Tenho filhos que são analistas de sistema e fazem tudo de informática, aí fiquei acomodada”, conta. “Sou analfabeta digital, nem ligar o computador eu sei e fico com medo de mexer nas coisas dos filhos, de estragar”, diz D. Maria. Com tanta expectativa, entusiasmo e vontade de dominar o computador e suas facilidades, computador e web 2.0 serão “fichinha” nos dedos dos alunos “.70”.

Ascom Semidh
3961-1782