Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
15/03/23 às 17h06 - Atualizado em 15/03/23 às 17h06

Unidade móvel do Hemocentro estimula doação de sangue em Ceilândia

A unidade móvel da Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) desembarcou nesta quarta-feira (15) em frente à Casa da Mulher Brasileira, em Ceilândia. A iniciativa, em parceria com a Secretaria da Mulher do Distrito Federal, promove até as 16h, para as mulheres e para a população da região administrativa, a oportunidade de participar do ato de solidariedade.

A ação, que faz parte das comemorações do Março Mais Mulher, amplia o trabalho executado pelo governo durante o mês festivo. Para a secretária da Mulher, Giselle Ferreira, além de fortalecer as políticas públicas, o ato incentiva a responsabilidade social.

“Estava muito ansiosa, nunca doei, sempre achei um pouco longe. Quando vi que o ônibus estaria na cidade, corri para me cadastrar”, conta a dona de casa Marcileide de Freitas | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

 

Nesta quinta-feira (16), a unidade móvel do Hemocentro estará, das 9h às 16h, no Estacionamento 13 do Parque da Cidade, promovendo a Beleza no Sangue. Durante o evento, serão oferecidos para as doadoras serviços e atividades gratuitas, como design de sobrancelha, bioimpedância, maquiagem express, revitalização da face, bate-papo sobre cuidados com a saúde e sorteios, entre outras.

 

 

“Por ser da saúde, sei o quanto a doação ajuda e pode salvar vidas”, destacou a enfermeira Fernanda Alcântara

 

 

“Cada vez mais, o GDF fortalece as políticas públicas voltadas ao público feminino, e essa parceria com o Hemocentro reforça a consciência de toda a sociedade para a importância da doação de sangue; para isso, nós, mulheres, estamos unidas no apoio a essa ação”, reforça Giselle Ferreira.

O presidente da Fundação Hemocentro, Osnei Okumoto, que participou da ação, enfatizou que a quantidade de mulheres doadoras é muito maior do que há 20 anos. “A mulher é naturalmente solidária e tem uma grande participação nesse ato de salvar vidas”, disse Osnei. Para ele, o intuito da fundação é estar cada vez mais próximo da população. “Temos a pretensão de ir até o doador, nas regiões mais distantes, para que as pessoas que tenham qualquer dificuldade no deslocamento possam também realizar a doação”, conclui.

Dezenas de pessoas visitaram a unidade móvel durante a ação em Ceilândia para doar sangue. A dona de casa e moradora de Ceilândia Marcileide de Freitas foi uma das primeiras a chegar. “Estava muito ansiosa, nunca doei, sempre achei um pouco longe. Quando vi que o ônibus estaria na cidade, corri para me cadastrar. Estou muito feliz e espero ajudar outras pessoas”, diz.

 

A enfermeira Juliana Alcântara também destacou a importância da iniciativa e foi cedinho fazer a doação. “Por ser da saúde, sei o quanto a doação ajuda e pode salvar vidas. Às vezes, a correria do dia a dia nos impossibilita o deslocamento. Quanto mais acessível, melhor é para a população”, parabeniza a moradora da cidade.

Os doadores podem agendar o atendimento na unidade móvel pelo site Agenda DF. Ao fazer login na plataforma, basta selecionar a opção “unidade móvel” e escolher o melhor horário. A doação de sangue na unidade móvel é um processo que leva até 15 minutos, desde o cadastro até o lanche pós-coleta.

A unidade móvel do Hemocentro possui capacidade de atendimento para até 100 coletas de sangue por dia. O FHB reforça que uma doação pode salvar até quatro vidas. Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável.

 

 

 

 

Unidade móvel do Hemocentro estimula doação de sangue em Ceilândia

Governo do Distrito Federal