Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/09/13 às 20h42 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Na arquibancada, torcendo pelas mulheres boas de bola

COMPARTILHAR

Secretária Olgamir participa da abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino

Inter1A secretária da Mulher do DF, Olgamir Amancia, e a ministra-chefe da Secretaria de Políticas para a Mulher da Presidência da República, Eleonora Menecucci, participaram da abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, na noite de quarta-feira (16), no estádio Bezerrão, no Gama. A primeira-dama Ilza Queiroz também compareceu ao evento, promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A secretária Olgamir aplaudiu a iniciativa da CBF e defendeu mais investimentos no futebol feminino, que está crescendo ano a ano. Ela lembrou que, além dos incentivos do governo federal, por meio do Ministério do Esporte e Caixa Econômica, o time representante de Brasília na competição, o Ascoop, tem apoio do GDF, por meio da Administração Regional do Gama, que cedeu o uniforme.

A ministra Eleonora Menecucci deu o pontapé inicial e acompanhou o jogo realizado entre as equipes do Ascoop (DF)e Vasco da Gama (RJ), que terminou empatado em 1 a 1. Menecucci destacou que, desde o início do governo da presidenta Dilma Rousseff, a SPM e o Ministério do Esporte vêm formulando propostas para o resgate e valorização do esporte feminino que, agora, foi viabilizado pela CBF com o patrocínio da Caixa.

Interna1

O apoio dado à competição foi bem recebido pelas atletas e torcida. Tânia Maranhão, que disputa o campeonato pela Vasco, e que fez parte do elenco da Seleção Brasileira de futebol feminino, disse estar feliz pela retomada do Brasileirão, que teve sua última edição em 2001. “Mas queremos que ele tenha continuidade. Com um torneio da importância do Brasileirão, haverá uma oportunidade maior para o surgimento e visibilidade de novas atletas que poderão reforçar a seleção”.

A microempresária Nazaré Ferreira de Oliveira, mãe da jogadora Vanessa, do Asscoop, acompanhou de perto o desempenho do time e da filha. “Sou fanática por futebol e esse apoio do governo federal esta ajudando muito os times e as atletas. Minha filha chegou a jogar até na Rússia, mas já estava desistindo do esporte, quando chegou essa oportunidade, com o patrocínio do governo, e resolveu apostar mais uma vez no futebol”.

Para o vendedor Cristiano Ataíde, o novo campeonato servirá de vitrine para muitas atletas que poderão mostrar seu futebol. “Temos muitas jogadoras de futebol, principalmente aqui em Brasília. O que falta é mais incentivo e patrocínio para o esporte feminino”.

Os refletores acesos do Bezerrão atraíram Sandro Britto que levou o filho Cauê, 9 anos, para acompanhar o jogo. “Eu nunca tinha visto um jogo com as mulheres. E tá muito legal”, falou Cauê. Sandro também ficou satisfeito com a disputa. “Não dá para continuar Não podemos deixar continuar o que vem ocorrendo, que a cada quatro anos a seleção feminina seja armada para disputar uma Olimpíada e, depois, acaba. Imagina a nossa seleção, que já é boa, com um trabalho sério e contínuo? Ninguém nos venceria”, ressaltou.

Entre as torcedoras e torcedores que acompanharam o jogo, Cibele Ramalho se destacava. “Sou fanática e acompanho os jogos das meninas, conheço todas as jogadoras do Ascoop. É preciso dar um incentivo”. Cibele disse ser importante a iniciativa da SPM e do ME, com a CBF, retomarem o Brasileirão. “Mas é preciso também uma maior divulgação por parte da mídia também, pois teríamos um maior número de público prestigiando as disputas”.

Ascom da SEM-DF – 3961-4624 – com informação da Ascom da SPM